sexta-feira, 2 de julho de 2010

Se você vai fazer cirurgia de Hemorróidas, ou terminou de fazer e está pesquisando uma forma de sentir menos dor no pós-operatório, você deu sorte !
Na realidade deu bem mais sorte do que eu, porque eu sofri como um condenado por 3 dias até descobrir a solução para a dor maluca que sentimos após evacuar(sentar no trono)
Bom daqui para frente vou perder a vergonha e escrever de forma bem direta, se não ninguém entende nada!

Realmente no pós-operatório da Cirurgia de Hemorróida, a dor que sentimos no fiofo é de lascar, o mais próximo que podemos dizer que é uma dor parecida com aquela que sentimos quando encostamos em algo extremamente quente, e queimamos os dedos, por exemplo.
Só que o local......é aquele mesmo, lá embaixo.

Primeiro entenda o porque desta dor maluca.
A cirurgia tradicional de hemorróidas tem uma particularidade que eu só descobri depois do fato consumado.
Em uma cirurgia normal o corte e "costurado", na de Hemorróidas não. O cirurgião dá só um ponto nas extremidades e fica todo corte aberto, maluco não?
Mas é assim mesmo que se faz, e como a gente fica com esta ferida aberta, quando as fezes encostam aí, é o bicho !
Doí muito e com sensação de estar queimando porque as fezes são ácidas, e quanto mais líquida estiver as fezes, mais ácida e mais dor !

O incrível é que existe uma ou duas soluções, e como veremos, absurdamente simples e eficientes para esta dor !

Primeira, que é a que eu usei:
Água Gelada!
Isto mesmo água gelada, atenção não é água fria, tem que ser gelada mesmo !
Como fazer:
Antes de fazer "coco".
Coloque em uma bacia gelo picado e água, suficiente para gelar a água.
Coloque o bum-bum dentro por um curto tempo.
Agora sente no vaso e faça o "coco", mesmo assim pode ainda doer um pouco.
Imediatamente volte a sentar/mergulhar o bum-bum na bacia com água gelada.
Não é que a dor vai diminuindo não, é instantâneo, é como desligar um lâmpada, é simplesmente incrível !!!
*Atenção o frio extremo funciona com um analgésico instantâneo, mas cuidado se você ficar muito tempo pode se "queimar" com o frio.

Segunda, eu não usei esta mais quem usou disse que não sente dor alguma.
Prepare uma bacia grande com água morna.
Faça o maldito "coco" dentro dela, com o bum-bum bem dentro da água.
Fica numa situação meio deprimente, mas garanto para você após sentir esta dor uma vez você fará qualquer negócio !

Visão geral:

O médico que me operou é um cirurgião muito bem conceituado, mas como a maioria não estão muito preocupados com o desconforto do paciente, preocupam mesmo é com a cura.
Como um amigo me disse: O fiofo em questão não é o deles !
Ou seja, das várias pessoas que se submeteram a esta cirurgia e que troquei informação, somente um que operou a mais de 20 anos, o médico falou pare ele.
Quando a coisa estiver preta, pula dentro de uma bacia com água gelada !

Outras dicas que considero valiosas:


Pomadas:
Na mesma linha de raciocínio "o fiofo em questão é o seu !" , tem uns médicos que receitam umas pomadas muito agressivas, são ácidas para promover um descamamento da camada superficial, questione o porque disto, se tiver um motivo sério tudo certo, mas pode ser puro comodismo.
Vejam meu caso, o meu médico me receitou uma pomada chamada Hirudroid, na bula o fabricante que tem todo interesse em vender, escreve com todas as letras que ele não pode ser aplicada no ânus, bem no lugarzinho que eu tinha que passar, não é mesmo !
Tudo bem o médico pode até estar certo, mas após uns dias ficou tudo irritado e avermelhado(olha o espelhinho aí !) , após pesquisar, troquei por conta própria por Xilodase e comuniquei ao médico e ele aceitou.
A Xilodase de quebra contém lidocaína a 5% , que é o mesmo percentual de uma pomada específica de lidocaína que eu tinha que passar e ardia muito.
E o melhor e que a Xilodase não doe nada, e ficou reduzido a uma pomada apenas .

O médico me disse que eu teria que ficar duas semanas quase o tempo todo deitado.
Quando eu pensei que com dois dias deitado, sem ter o que fazer começaria a ficar doido tive a maravilhosa idéia de pedir para ele um super-calmante que me fizesse dormir.
Ele me receitou e foi a salvação, fiquei calmo e dormia a maior parte do tempo.

Compre daqueles modess finos para colocar no rumo do fiofo, colado na cueca ou na calcinha.
Porque devido as pomadas que tem que usar, secreções e sangue que saem da "região", suja muito a cueca/calcinha, a roupa externa e até o roupa de cama.

Compre um espelho pequeno para você poder se inspecionar, nesta situação é meio comum dar fungo no fiofo, é lógico eu também tive, só que devido ao espelhinho, eu percebi bem rápido o que foi ótimo para evitar maiores problemas, e você ainda pode acompanhar a evolução da cicatrização.
Mas atenção a forma de cicatrização é bem estranha, normalmente pela manhã a ferida ou as feridas/cortes estão mais fechadas e no final do dia mais abertas, não se impressione é assim mesmo.
E a cicatrização desta cirurgia é bem lenta, leva uns 21 dias para cicatrizar o suficiente para diminuir bastante os problemas, e 60 dias para realmente cicatrizar.

É comum acontecer uma dor que varia de média a fraca e muito estranha, e que por vezes incomoda muito, de dentro para fora do ânus, que fica parecendo que estamos com necessidade de fazer "coco" cuidado não confunda, e jamais faça força para fazer.
Está dor sempre surge durante e permanece por vezes até por horas após fazermos "coco".
Com isto fica tudo muito confuso, é difícil identificar se estamos com necessidade de fazer, ou se já fizemos tudo, ou seja, e bem complicado mas tenha cuidado para não forçar nada.

Alimentação:
Com a dor maluca que senti nos primeiros dias, fiquei traumatizado e parei de comer.
Você olha para a comida e já imagina que ela terá que sair, ou seja, nem pensar !
Emagreci 4 quilos, mas isto não é solução.
O correto é realmente comer menos do que você comia, e ter muito cuidado com a consistência das fezes, se você deixar endurecer é problema, se deixar muito mole tipo água é problema também.
Eu usei um remédio chamado Planta Bem, achei excelente.
Coma a maior proporção de frutas e verduras que conseguir e evite carne vermelha.
Atenção, conheço quem com 40 dias de operado, fez extravagância com comida, e pagou caro na hora de ir ao trono !


Finalizando:
Se eu soubesse destas coisas antes de me operar teria sofrido 10% do que sofri.
Se você esta morrendo de medo de fazer esta cirurgia, te digo, que com estas informações você pode perder o medo.
Falo por experiência própria, após dominar este conhecimento, o sofrimento torna-se baixo e totalmente suportável.

Um outro assunto que descobri, porque o sofrimento me fez pesquisar muito, é uma cirurgia de hemorróidas pelo sistema chamado de P.P.H. , é um aparelho inventado na década de 90 por um cirurgião Italiano, na Europa 80% das cirurgias de hemorroídas , podem e são feitas por este método.
Devido a rivalidade e concorrência dos E.U.A. x Europa, esta cirurgia quase não é feita nos E.U.A. ainda.
E como a esmagadora maiorias dos médicos brasileiros seguem o que acontece nos E.U.A. esta cirurgia ainda tem poucos médicos que a fazem por aqui. E muitos que simplesmente a combatem.
Mas a realidade e que o pós-operatório deste tipo de cirurgia, para a maioria das pessoas é totalmente indolor e é comum que com 24 horas você já esteja exercendo todas as suas atividades normalmente.

Atualização:
Mais uma novidade, um novo tipo de intervenção ainda menos invasivo, veja neste link::

http://www.einstein.br/einstein-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/nova-cirurgia-de-hemorroida-sem-corte-e-sem-dor.aspx


Observação: O leigo acha que questões científicas são decididas somente na base de :
Qual é melhor ! Qual é a correta !
É um grande engano!
Questões científicas, sofrem forte influência de diversos outros fatores como, fatorers econômicos e até de política interna do meio científico, e isto acontece em toda área da ciência, não só na área de saúde.
Pensem ! Por trás de tudo está o homem, com todas as nossas imperfeições !
Giordano Bruno foi assassinado na fogueira, porque queria provar que era a Terra que gira em torno do Sol, não o contrário.
Hoje já não se manda mais para fogueira.
Mas o cientista que descobre algo novo, que é diferente do que é mais aceito por outros grupos de cientistas que já estão "tomando conta do pedaço" , muitas vezes tem, sua carreira boicotada, verbas de pesquisas negadas, publicações rejeitadas, etc, etc